A periodização hegeliana da história: o vértice do conflito interno do pensamento hegeliano - DOI: 10.9732/P.0034-7191.2012v104p13

Gonçal Mayos Solsona

Resumo


Hegel deixa de periodizar sua filosofia dahistória em quatro etapas para fazê-lo em três em DieVernunft in der Geschichte [A Razão na História]. Estefato, em princípio menor, parece responder a umaprofunda evolução em seu pensamento. Incidem nestamudança tanto o esforço por fazer uma interpretaçãoplenamente especulativa – e conforme seu sistema – dahistória, quanto a relativização do ideal grego juvenile a progressiva identificação com o cristianismo;bem como o peso – correlativo – de ver a realização do princípio da reconciliação não mais na Revoluçãofrancesa, mas na Reforma protestante.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.